Playlist

Loading...

quarta-feira, 6 de março de 2013

A música nacional dando mais um sinal de parada cardíaca!

Hoje, às 7:38 da manhã fui acordado por uma chuva de mensagens de texto e ligações para o meu celular, que me incomodaram e chamaram a atenção pelas suas respectivas quantidades. Curioso para saber o motivo de tanta necessidade de comunicação, acordei e dei de cara com a notícia de que o Chorão havia falecido. Demorei, e muito, a acreditar, até que liguei a TV e vi a notícia na maioria dos jornais das principais redes de televisão nacionais.
Não sei dizer a sensação que passei naquele momento. Na verdade, muitas pessoas da nossa própria família  (de modo mais extenso que pais e irmãos) não farão tão falta quanto outras com as quais você nunca fez contato. Isso acontece porque não há necessidade de troca de informações quando a influência é estabelecida de maneira notável de um para o outro, e isso culmina numa admiração das maiores e que não é encontrada nem em gente do seu próprio sangue.
Grande parte dos jovens que admiram o rock nacional e internacional atualmente, foram impulsionados por 'hinos' da banda, como: Te levar, Proibida pra mim, Lutar pelo que é meu  e Só por uma noite (as que tiveram uma maior visibilidade midiática pela exposição na novela para jovens, "Malhação"), por exemplo. E no meu caso não foi diferente.
O DVD Acústico MTV, lançado em 2003, foi o que definitivamente selou a minha admiração e o estímulo para divulgar os materiais do CBJr. e pesquisar bem mais a fundo sobre a história desse fenômeno.
Como não colocar o chorão dentre os maiores compositores da música brasileira? Em 11 CD's oficiais, fica difícil não encontrar um conjunto de músicas que se diferem no estilo - seja ele rock, reggae, rap, blues, dentre outros.- e que não agrade a maioria dos críticos admiradores de um bom som. Não é à toa que o "Tamo aí na Atividade" ganhou o Grammy Latino de melhor álbum de rock em 2005, assim como o "Camisa 10 Joga Bola Até na Chuva", que ganhou em 2010.
Houveram reformulações na composição dos integrantes , e de forma intensa, mas o sucesso e o talento persistiram, inicialmente com a saída do guitarrista Thiago castanho - após o CD "Nadando com os Tubarões" - e logo depois com a saída dos outros 3 integrantes, provando assim que o talento do líder e vocalista da banda é singular, único. Sem desmerecer os os então ex-integrantes, o Charlie Brown mostrou que a sua maior essência e criatividade estava em volta do Alexandre Magno Abrão, exemplificando com o excelente álbum "Imunidade Musical", e os postos vagos sendo assumidos por Heitor Gomes, Pinguim e pela volta de Thiago à guitarra.

Mais recentemente, o grupo foi novamente refurmulado com a chegada de Bruno Graveto para a bateria e a volta de Champion e de Marcão os respectivos postos de baixista e guitarrista (ao lado de Thiago Castanho). A criatividade não tirou férias e provou que o talento não era algo espontâneo, e unicamente espontâneo, mas era duradouro e persistente.
Tudo ia muito bem, até a morte do vocalista. Agora, é quase certo que a banda encerre as suas atividades, por ser visível a falta de possibilidade de substituição da lacuna deixada pelo 'frontman'.
Meus sinceros pêsames de fã e crítico aos que também estão se sentindo muito mal com o fim dessa trajetória de muito sucesso e que deixará suas raízes nas músicas brilhantemente criadas!


sábado, 17 de setembro de 2011

Começo arrasador!...mas, e o DESENVOLVIMENTO?




Hoje, assim como há alguns dias atrás, fui questionado por um amigo sobre a qualidade do SWU(festival de música que teve início no ano passado, em prol do meio ambiente), que acontecerá no Estado de São Paulo no mês de Novembro. Desta vez, o comentário veio de Kelson Rabelo.
O que ouvi foi que o nível das atrações é muito inferior, se comparado com o do ano anterior. Só para relembrar, o Festival do ano passado trouxe bandas de grande currículo como: Linkin Park, Avenged Sevenfold, Queens Of The Stones Age, Rage Against The Machine, Cavalera Conspiracy, Kings of Lion e The Mars Volta, dentre outras.
Como já citei em uma postagem anterior, apesar de algumas falhas na organização, o evento acabou sendo muito bem recebido pelos fãs presentes e tratado com muita euforia.
Esse ano, apesar de não conseguir ter conseguido trazer System Of A Down(essa que já era dita como atração certa) e Foo Fighters, o SWU trouxe bandas como: Alice in Chains, Megadeth, Faith No More, Stone Temple Pilots,
Duran Duran, Chris Cornell, Simple Plan e outras com estilos musicais diferenciados do Rock, como Damian Marley, S.O.J.A, Kwane West, Snoop Dog e The Black Eyed Peas.

Portanto, as bandas não ficaram muito "a quem" das do ano passado e, apesar de trazer atrações de Reggae e Hip Hop e, teoricamente dar ênfase ao rock, isso também acontece com o Rock in Rio que, nem por isso, deixa de ter sua gigantesca fama.


Indico à todos os leitores que assistam os shows, mesmo que pela TV(o que será a opção da maioria, inclusive a minha) e curtam pra caramba!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Raimundos, mesmo sem Rodolfo, com muita popularidade!



Uma das bandas pioneiras do Rock nacional está voltando ao sucesso, depois de algum tempo de impopularidade.
Os motivos do público fã da banda terem diminuído a tietagem giram em torno da saída do vocalista e líder Rodolfo Abrantes, que se converteu ao evangelismo. Sem o vocal de ponta, que era acompanhado pela segunda voz de Digão(que após o fato tornou-se o único vocalista), a banda persistiu, mas sem muita aprovação dos ouvintes.

Após saída de alguns integrantes da banda como Fred e Canisso, Digão automaticamente tratou de apresentar novos músicos , inclusive trazendo para o vocal, o vocalista do Detonautas, Tico Santa Cruz.
Depois de quase 5 anos, Canisso voltou á banda no ano de 2007, o que deixou o público com a expectativa da volta de Rodolfo.
Em 2011, já sem Tico no vocal e com Digão voltando a assumi-lo, é lançado um novo álbum: Roda viva. No mesmo ano, a banda Charlie Brown Jr. deixou os brasileiros surpresos com a volta do ex-guitarrista Marcão e do ex-baixista Champignom, que haviam deixado á banda por intrigas internas. Isso tudo voltou a reforçar uma possível volta do ex-vocalista do Raimundos, o que não aconteceu.

A banda têm feito muitos shows Brasil à fora, inclusive aqui na Bahia, trazendo grandes públicos e despertando a atenção daqueles que já estavam cabisbaixos com um possível fim do grupo.
Eu, que sou fã da banda, desejo em nome de todos os outros brasileiros que os acompanham, um grande sucesso e muita inspiração na criação de novas músicas e novos Clipes do porte de "Eu quero é ver o oco", "Mulher de fases", dentre outros!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Queens, Led Zedppelin e Ramones!




Queens, Led Zedppelin e Ramones: 3 bandas diferentíssimas que estão entre os 3 maiores grupos da música no cenário mundial.
A primeira delas encantou se público fan em todo o mundo, principalmente pela voz de seu vocalista marcante Freddie Mercury. Quem não sabe cantar pelo menos parte de We are the champions(música que é frequentemente referida ao esporte, qundo algum desportista ou seu conjunto sai vencedor de uma competição) e We will rock you?! Apesar de já nter falecido a muito tempo, a competência de Mercury é relatada frequentemente por fãs e admiradores como se ele ainda estivesse presente atualmente. E que dizer de
Brian May(guitarra) eRoger Taylor (bateria)? Esses fizeram uma participação em um show do Foo Fighters em 2006 e mostraram que, apesar da idade. ainda estão em completa forma.
Led Zeppelin, banda que conta com John Bonham, Robert Plant, John Paul Jones e Jimmy Page fazia um estilo diferenciado de qualquer outra banda que já existiu. O grupo variava desde um tom meio Blues-rock ao Hard-rock. Vendeu mais de 300 milhões de discos em todo o mundo e teve seu fim em 1980 após a morte de seu baterista Bonham. Após o término da banda, os outros integrantes ainda se reuniram para alguns consertos selecionados. John Paul Jones, Junto com Dave Grohl e Josh Home formaram um projeto paralelo em 2009 chamado Them Crooked Vultures, que já lançaram um albúm autoentitulado.
Já Ramones é uma banda de punk-rock fundada em 1974, numa época em que estavam surgindo várias ramificações do rock como a que descreve a banda(punk-rock). Ao contrário do que muitos pensam, nenhum dos integrantes da banda eram irmãos. Essa controvérsia é gerada devida a intitulação do sobrenome Ramone em cada um dos integrantes, o que se tornou uma das marcas registradas da banda.
Apesar de ter um som tecnicamente sujo e de seus integrantes serem limitados no que diz respeito á melodia, Os Ramones conseguiram muitos adeptos, fãs, bandas covers e outras que se inspiraram no sucesso dos mesmos.
Como vocês viram, as bandas tem histórias e sons diferentes mas são algumas das mais famosas do mundo e com todo o mérito!


terça-feira, 19 de abril de 2011

Projetos paralelos que funcionaram.



Projetos paralelos são tidos muitas vezes como as principais intervenções para que as bandas acabem ou estejam com uma produção decadente.
O que acontece muitas vezes para que essa afirmação torne-se verídica é o fato de ser dada uma importância maior a esse projeto que a banda principal. Outro fator que contribui bastante para isso são as economias de composições para serem incorporadas somente ao projeto paralelo.
Críticas à parte, eles são uma grande oportunidade para que os músicos se desvirtuem um pouco da do estilo de sua banda , encaixando composições que não ficariam legais em suas bandas originais. Outro fator positivo é a oportunidade de tocar instrumentos diferentes dos da banda oficial ou de se tornar um líder de banda.
A banda autoentitulada de Serj Tankian, vocalista do System of a Down fez um grande sucesso nacional e internacional, assim como Scars on Broadway(dos também integrantes do SOAD, Daron Malakian e John Dolmayan), Nailbomb e Soufly(Max Cavalera), Audioslave(Chris Cornell e os instrumentistas do Rage Against the machine), Corey Talyor(Slipknot) e Jerry Cantrell(Alice in Chains).
Várias pessoas pensam que Corey Taylor tem Stone Sour como sua banda paralela, mas a verdade é que quando ele começou a integrar o Slipknot ele já tinha sua banda. Hoje é especulado que seja encerrada a produção de albuns do "Slip", devido à morte do Baixista. Mesmo assim, até então, o vocalista e guitarrista encontra-se ativo em mais 2 bandas: Stone Sour e outra autoentitulada, todas elas fazendo um sucesso arrasador.

Jerry Cantrell, em um período de Hiatus do AIC, produziu 2 magníficos albúns em sua carreira solo, utilizando riffs mais melódicos e introduzindo o piano em algumas, além de ser o vocalista principal.
O interessantes é que os Fãs das bandas oficiais deem apoio à banda secundária do participante e saibam tem um verdadeiro olhar crítico e não um pessimista, o qual faz frequentemente à pessoa descartar e menosprezar grandes trabalhos musicais.


Aí vai alguns vídeos links de vídeos de bandas citadas acima:

www.youtube.com/watch?v=Q-pXD0FXLQ8

www.youtube.com/watch?v=nrd9pM2oxBI

www.youtube.com/watch?v=aOY_UV9GhIM

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Rainhas da idade da pedra

A pedido de meu amigo e companheiro de trabalho Kelson Rabelo(Blogs diferentes, mas união total) e por minha completa admiração pela banda Queens of the Stones Age, venho divulgar para quem não conhece e reforçar para os fãs os pontos curiosos e importantes da banda.
QOTSA(como também é conhecida) é uma banda formada na Califórnia na segunda metade da década de 90. Numa época de decadência do Grunge e ascensão do Post Grunge, a banda surgiu rotulada como uma grande promessa do rock e acabou confirmando isso ao passar dos anos.
Com o grande talento de seu líder, guitarrista, ás vezes baixista e nas horas vagas baterista e pianista Josh Home, a banda ganhou status de ótima banda em várias partes do mundo e com grande popularidade inclusive entre várias outras bandas de Rock internacionalmente pela simpatia de seus integrantes.

Mesmo já tendo mudado a formação várias vezes e contado com inúmeras participações especiais como a de Dave Grohl(ex-nirvana e atual Foo Fighters), o Queens não perdeu o seu ritmo musical, pelo contrário, tem evoluído cada vez mais, chegando a ter vencido a eleição de show do ano de 2010(show realizado no festival SWU) pelo blog Popload, do crítico de música Lucio Ribeiro. A votação, que aconteceu no próprio blog, foi decidida pelos internautas.
A escolha do nome da banda é descrita por Josh como significado perfeito para simbolizar a sonoridade única da banda: “Rock deve ser pesado o suficiente para os garotos e doce o suficiente para as garotas”.
Para os que ainda não escutaram a banda, indico as faixas Avon, No One Knows e In my head.


Espero que gostem!

terça-feira, 5 de abril de 2011

A data mais triste do Grunge!


Hoje, dia 5 de abril de 2011, é completado 17 anos da morte de Kurt Cobain(Nirvana) e 9 anos da morte de Layne Staley(Alice in Chains). Esses eram considerados os Frontmans(líderes) do movimento que desencadeou uma revolução musical, artística e cultural, primeiro em Seatle(E.U.A.) e em seguida em todo o mundo. O principal agravante para suas mortes foi o uso excessivo de drogas(que já destruiu com vários músicos e bandas em todo o mundo).
Coincidentemente na mesma data, o mundo musical se encontrou em um duplo luto, resultando na decadência do movimento grunge, que atualmente encontrasse se reerguendo.
Vozes fascinantes, composições fantásticas, comportamentos diferenciados: esse pode ser um resumo que atribui essas duas lendas, que já foram citadas várias vezes neste Blog de uma maneira que dá o devido valor a eles.
Mesmo já tendo comentado, volto a ressaltar: Estes foram uns dos maiores ícones da história musical e alguns de meus maiores ídolos, portando, desejo que onde eles estiverem, e se estiverem, que descansem em paz!

terça-feira, 29 de março de 2011

Homenagem ao autor!



Nesse dia 29 de Março de 2011 eu, Erick de Araujo Melo, autor das informações contidas nesses BLOG completo 18 anos de idade. Ao longo de minha vida sempre variei meu gosto musical, mas sem me desvirtuar do Rock'n roll.
Algumas bandas levaram um maior reconhecimento, outras aprendi a gostar e algumas cheguei a diminuir minha paixão ao passar do tempo.

Ainda garoto, antes de completar os 8 anos já gostava muito de Charlie Brown Jr.. Mas como a maioria dos jovens que são fãs do Rock em todo o mundo, comecei a me dedicar e admirar o Rock escutando Nirvana com meu CD histórico Nevermind.
Daí em diante foi só acréscimo de bandas: chegaram Red Hot Chilli Peppers, System of a Down, Foo Fighters, Rage Against the Machine, dentre outras várias.

Nunca admirei muito bandas como Linkin Park, Slipknot, Rolling Stones, Gun's Roses e Kiss, mas quando se fala em grunge, é o meu som predileto. Ultimamente tenho escutado inúmeras vezes na semana bandas dos anos 90, como: Alice in Chains, Soundgarden, Pearl Jam e Stone temple Pilots, sem contar com Audioslave que é dos anos 2000.
Outros sons que passei a valorizar muito foram as bandas de Reggae: Adão Negro, Edson Gomes, Planta e raiz e Soja. E nosso querido MPB com o poeta Cazuza, Kid Abelha, Ana Carolina e Cássia Eller.
Sempre tenho buscado aprimorar meus gostos musicais e estou a todo o momento disposto a sugestões sobre bandas ótimas que estejam surgindo ou que esteja no anonimato, para que ao passar do tempo eu aumente meu conhecimento e crítica sobre o mundo da música e possa dar procedimento ao meu BLOG!


Um muito obrigado á todos que tem acompanhado minhas postagens!

sexta-feira, 25 de março de 2011

Bandas Undergrounds: o começo do sucesso!




O cenário da música underground brasileira está a todo o vapor. Todo o ano são reveladas inúmeras bandas que eram anônimas nacionalmente e acabam se tornando de grande fama.
Mas isso não acontece com todas que deveriam ter seu devido valor. Várias bandas de Pop Rock e Rock possuem componentes muito habilidosos e competentes mas não conseguem ingressar na mídia, devido à falta de apoio ou a concorrência muito grande.
Mas a verdade é que todas as bandas que estão em seu auge hoje, um dia partiram de um anonimato, seja por sorte, esforço, destaque de um dos componentes ou do grupo. As cidades de Catu e Pojuca, por exemplo, possuem várias bandas jovens, mas de grande porte. Alguns exemplos são: On The Track, Not Names, Annie and Joyce, Motim XIII, AJ7 e AAJ dentre outras.
O que devemos fazer é apoiar esses talentos que estão surgindo em nossa região para que eles possam atingir o sucesso e trazer grande prestígio á seu lugar de origem como as Bandas recém promovidas ao glamour dos anos 2000, Detonautas e Cachorro grande.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Pra não dizer que não falei das FLORES! ♪♫♪♫♪




O dia internacional da mulher passou e eu, meio atrasado, resolvi fazer uma homenagem a essas dádivas de fundamental importância para a vida dos homens e para a prosperidade da vida humana.
Não é justo falar de lindas canções e vozes marcantes sem citar as principais representantes da música brasileira: Cássia Eller, Ana Carolina, Paula Toller(Kid Abelha), Maria Gadú, dentre outras. Esses ícones de infinita capacidade mental e vocal marcaram o Rock e MPB de nosso país e no exterior.
Cássia Eller, mesmo após sua morte(causada por um infarto no miocárdio), acaba criando vários adeptos, principalmente pelos DVDs Acústico MTV e ao vivo no Rock In Rio, o qual faz um cover Smells Like Teen Spirit, canção mais famosa do Nirvana e é muito elogiada por Dave Grohl(ex-baterista da banda), como o melhor cover que ele já ouviu de uma música de sua ex-banda.
Ana Carolina e Maria Gadú, são contrastes, respectivamente, de uma carreira já formada e muito bem sucedida, cercada de Fãs e sucesso musical e uma que acaba de começar mas já é bastante promissora, chegando a ter até indicação ao Grammy Latino.
Já a bela Paula Toller, aos seus 48 anos já fez a cabeça de muitos homens com sua beleza e músicas de extrema qualidade como: Nada sei; Maio; Quero te encontrar e Como eu quero. É uma das poucas que continua fazendo sucesso desde meados dos anos 80 até os dias atuais.
Parabéns a todas as mulheres, cantoras ou não, por esse dia especial não só pelo 8 de Março, mas por todos os dias, afinal, essa data é só uma referência pois todos os dias são seus!

quinta-feira, 10 de março de 2011

O Alice in Chains perde mais um de seus membros da formação Clássica.


Após ter perdido o vocalista original da banda em 2002, a banda grunge acaba de perder outro de seus fundadores: Mike Starr.
Apesar de não estar integrando mais o Alice in Chains por quase 20 anos o ex-baixista da banda deixou seus ex-companheiros de trabalho , Jerry Cantrell e Sean Kinney, espantados com a notícia de sua morte, nessa terça, 8 de Março de 2011. Até o seu substituto no Alice e Xará Mike Inez ficou comovido com a morte do músico.
Aos 44 anos, Starr era viciado em Drogas, apesar de passar por tratamentos e ter amenizado seu vício. Já foi preso várias vezes por porte ilegal de substâncias proibidas. A suspeita de sua morte gira em torno das próprias, que o-fizeram deixar o posto de baixista do AIC até sua decadência da fama e prestígio com os fãs.
Apesar de sua vida conturbada, foi essencial para a ascensão da banda grunge no começo dos anos 90 compondo todas as músicas no Baixo nos
discos DIRT, FACELIT e SAP, criando riffs e solos fantásticos no instrumento, como nas músicas Would?, Man in the box, Them Bones, Junkhead e Again.
Fãs ou não, conhecedores ou não, todos têm que admitir que ele foi um instrumentista fantástico e deve ficar marcado para sempre entre os melhores e mais importantes da história.

sexta-feira, 4 de março de 2011

BOB ainda está "vivo"!





Nesse 2011, mais precisamente em Maio, será completado os 30 anos da Morte do maior cantor e compositor de Reggae do mundo: Robert Nesta Marley ou, mais precisamente, Bob Marley. Já me antecipo e faço uma referência a esse grande ícone da história da Música.
Mesmo após essas três décadas sem o rei do Raggae, ele continua sendo a personalidade mais escutada, debatida e polemizada do Gênero. Com suas frases marcantes e atitudes tomadas de acordo com sua vontade, Bob consquistou um grande público em todo o mundo, trazendo adeptos desde o Caribe(onde viveu) até a Europa e América do Norte, que por terem a maioria de sua população branca(nem tanto nos EUA quanto na Europa) e se mostrarem muitas vezes preconceituosos contra a cor negra(o que é real, mesmo sendo ás vezes "mascarado" ), curtiram o som.
Em pleno Século XXI, é comum caminharmos pelas ruas de todos os lugares do Brasil e ver alguém escutando Is This Love, No Woman No Cry e Jamming. Há também várias bandas "Reggaeiras" influenciadas pelo precursor do movimento, como Adão Negro, Edson Gomes, Natiruts, Chimaruts e até algumas bandas de Rock e MPB, como Charlie Brown Jr., O Rappa e Cidade Negra.

Outra influência bastante Vigente deixada por Marley é o penteado. Seus Dreads tem sido copiados por homens e mulheres, personalidades e anônimos, jovens e adultos, como é o caso de Falcão(o Rappa) e Zack De La Rocha(Rage Against The Machine).


Mesmo sendo Levado pelo Câncer á muito tempo, Bob Marley ainda será adorado por muitas décadas e por muitos fãs, pois um ídolo de verdade, apesar de contar com algumas variações de popularidade nunca é esquecido.

terça-feira, 1 de março de 2011

Acaba ou continua?




Um tema bastando polêmico quando o assunto são bandas de Rock extintas são a causa de seus finais e se elas devem voltar aos palcos. Bandas como Nirvana, Alice in Chains, Led Zeppelin, dentre outras, chegaram ao fim devido ao falecimento de um de seus integrantes. Já Planet Hemp foi desfeita por várias demandas entre autoridades e a banda, que buscava a legalização da maconha e trazia isso em suas letras. Nirvana, após a morte de seu compositor, vocalista e guitarrista Kurt Cobain, não deu nenhum sinal que iria voltar aos palcos, pelo contrário, seu ex-baterista Dave grohl está com sua banda Foo Fighters fazendo um enorme sucesso. Já o baixista Krist Novoselic conta com alguns projetos musicais e carreia na política. O máximo que tem acontecido, quando o tema é ressureição da banda são tributos feitos por fãs anônimos e famosos.
Já o ponto chave dessa postagem trata-se de Alice in Chains, que após a morte de seu Vocalista Layne Stanley ficou em "hiato" por muito tempo e acabou por voltar em 2006 com um novo vocalista. Isso gerou grandes discussões e descontentamento entre os fãs da banda, devido a admiração que tinha pelo seu ex-vocalista.
Críticas à parte, a verdade é que o atual Alice está voltando a fazer o sucesso do começo da banda, chegando a concorrer a grandes prêmios de conceituadas revistas e canais de TV relacionados à música com o CD Black Gives Way To Blue.
A banda já planeja o lançamento de um novo CD para o ano de 2011 e segundo o SWU(evento musical que acontecerá novamente no Brasil ainda esse ano), a banda já é uma das confirmadas.
A mensagem que deve ser passada para os seguidores da banda ou de outra que está passando pelo mesmo processo ou parecido é para evitar comparação do novo integrante com o antigo e sim buscar o lado positivo dos dois e não ter a banda com a mesma, mas como uma recomeçada!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Exagerado!




Antes que acabe o ano, nada mais justo que fazer uma homenagem aos 20 anos da morte nosso grande poeta, cantor e compositor: CAZUZA.
Críticas, irreverências, romances e debates sobre temas de sua atualidade e outros que até designam nossa sociedade atual, esses eram as principais inspirações para as composições de Agenor de Miranda Araújo Neto, seu verdadeiro nome.
Sem pudor para expressar a verdade, ou pelo menos a sua verdade, conquistou e conquista muitos fãs até mesmo após a sua morte. Um garoto que tinha tudo para ser mais um menininho filho de pais com alto grau financeiro, arrogante e acomodado, mas com ideias revolucionárias e atitudes muitas vezes reprimida pelo meio social, Agenor atingiu um
sucesso incrível compondo uma infinidade de músicas de alto escalão, inclusive para outros artistas cantarem, como a hoje também falecida Cássia Eller.
Como um ciclo que acaba por levar grandes artistas ainda jovens, a morte acabou aparecendo para Cazuza no dia 7 de Julho de 1990, aos 32 anos, após ter lutado aproximadamente seus últimos 5 anos contra a AIDS.
Mesmo assim, acabou deixando uma infinidade de canções compostas. Tenho certeza que daqui a mais 20 anos, o "Poeta Exagerado" estará sendo lembrado por suas obras marcantes!

domingo, 31 de outubro de 2010

SWU... novo sucesso!?



O SWU em seu primeiro ano já trouxe muitos fãs ao delírio. Apesar de contar com muitos imprevistos na sonorização e uma organização em certas horas falha, o festival de música realizado em Itú contou com a presença de Bandas ilustres e de grande fama internacional como: Rage Against The Machine, que teve a sua primeira participação em shows no Brasil, Queens Of The Stones Age e Linkin Park. A resposta do público foi muito proporcional a grandiosidade das atrações, ninguém ficou parado quando ouviram Zack de la Rocha, do Rage, cantar o refrão de Bullet in the Head.
Algumas bandas já estão sendo anunciadas para o próximo ano, como é o caso de System of a Down e Alice in Chains. O difícil é fazer com que o System volte a ativa já que está em Hiato a mais de quatro anos, e o seu vocalista, Serj Tankian, está fazendo um grande de sucesso em sua carreira solo, tendo acabado de lançar um novo CD.
Com essas confirmações no SWU e com os comentários surgidos à respeito do Rock In Rio, a pergunta que fica é: Conseguira esse novo evento desbancar o já "experiente" Rock in Rio?

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

"Rock" in Rio ou "POP" in Rio?



O Rock in Rio 2011 está se aproximando e as atrações já estão sendo comentadas. Bandas de tradição no cenário do rock mundial, como Sepultura Korn e Pearl Jam, estão perdendo o foco para as "febres" da música POP. O que acontece é que essa grande festa que deveria se referir ao próprio nome "ROCK" está sujeito a trazer ao palco Justin Bieber, Lady Gaga e Beyoncé. Nada contra eles, pelo contrário, reconheço o sucesso que estão fazendo entre os jovens mas, deveria haver uma grande festa com o nome "POP in SEA" ou "POP in São PAULO" para enfatizar essas atrações.
Brincadeiras à parte, acho que deveriam ser separados encontros com estilos musicais tão diferentes, até para evitar conflitos entre pessoas que acabam não apreciando um dos lados.
Mas, como opiniões individuais não poderão mudar esse quadro, espero que seja um sucesso total e desejo à todos os que presenciarão esse grande acontecimento, que tenham uma ótima festa!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Quem é o melhor guitarrista?e Baterista?....

Por todos os lugares do mundo, sempre haverá discussões sobre a habilidade dos instrumentistas da música. Entretanto, frequentemente vejo comparações do tipo: Quem é melhor?

O baterista do Dimmu Borgir?
O baterista do Slipknot?
O baterista do Foo Fighters?
O baterista do Oasis?

Observando as comparações com clareza, podemos observar com toda a certeza que são todos de estilos diferentes. Fica difícil comparar desse jeito, pois cada um tem seu estilo e, muitas vezes, se limitam a produzir apenas o que o modelo de som da banda pede.
Tanto Taylor Hawkins(Foo Fighters) como Joey Jordison(Slipknot) são ótimos bateristas e dominam seus estilos, um com uma "virada" incrível(Taylor) e outro com uma velocidade impressionante(Joey).
Portanto isso se torna desnecessário e chato. Antes de comparar uma questão como essa, tente trazer ao foco, instrumentistas de estilos musicais parecidos ou iguais!